diHITT - Notícias

Salmo 16

Posted by Pastor Ricardo Marcadores: , , , ,

Graça, Paz e Alegria!


O Santo de Deus
Hino de Davi

1 GUARDA-ME, ó Deus, porque em ti confio.
2 A minha alma disse ao Senhor: Tu és o meu Senhor, a minha bondade não chega à tua presença,
3 Mas aos santos que estão na terra, e aos ilustres em quem está todo o meu prazer.
4 As dores se multiplicarão àqueles que fazem oferendas a outro deus; eu não oferecerei as suas libações de sangue, nem tomarei os seus nomes nos meus lábios.
5 O Senhor é a porção da minha herança e do meu cálice; tu sustentas a minha sorte.
6 As linhas caem-me em lugares deliciosos: sim, coube-me uma formosa herança.
7 Louvarei ao Senhor que me aconselhou; até os meus rins me ensinam de noite.
8 Tenho posto o Senhor continuamente diante de mim; por isso que ele está à minha mão direita, nunca vacilarei.
9 Portanto está alegre o meu coração e se regozija a minha glória; também a minha carne repousará segura.
10 Pois não deixarás a minha alma no inferno, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção.
11 Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há fartura de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente.

Vemos o salmista depositando inteiramente sua confiança no Senhor. Deixando claro que não quer nenhum tipo de contato pessoal com os deuses que os outros acreditam, declarando que confia só no Senhor.

Quantas vezes vemos pessoas divididas em sua fé... Talvez nem estejam realmente divididas, é claro, mas até pensam que estão e falam para os outros. Acreditam em Deus, mas ainda assim continuam com hábitos pagãos, hábitos que podem interferir diretamente em sua salvação, pois vão contra a verdade da Palavra do Senhor. Algumas pessoas radicalizam em determinadas atitudes que nem mesmo alteram algo em nosso relacionamento com o Senhor e outras acabam nem dando bola para determinadas atitudes que são erradas... O meio termo é necessário!!!

A certeza do salmista deve ser a nossa: vale a pena confiar no Senhor. Não importa o que pareça acontecer agora, ou o que de fato está acontecendo! Importa o cuidado do Senhor. Não haverá mal que dure para sempre. E o que nos parece mal, pode ser apenas para nos dar crescimento ou para que venhamos a dar testemunho do cuidado do Senhor durante a dificuldade e também como Ele nos ajudou a sair dela!

Por mais que pareça que os outros estão melhores hoje, a Palavra do Senhor deixa claro que se eles não estiverem com o Senhor terão problemas. A aparente facilidade de hoje será revertida em grande dificuldade!

Já o que segue ao Senhor acaba recebendo Dele orientação e cuidado a cada momento. Em todas as coisas o Senhor quer ensinar e mostrar o Seu amor e cuidado.

Que possamos manter a alegria diante das coisas do Senhor e crendo no Seu amor e cuidado a cada dia!

Que o Senhor continue abençoando sua vida!

Salmo 15

Posted by Pastor Ricardo Marcadores: , , , ,

Graça, Paz e Alegria!


O cidadão dos céus
Salmo de Davi

1 SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte?
2 Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração.
3 Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra o seu próximo;
4 A cujos olhos o réprobo é desprezado; mas honra os que temem ao Senhor; aquele que jura com dano seu, e contudo não muda.
5 Aquele que não dá o seu dinheiro com usura, nem recebe peitas contra o inocente. Quem faz isto nunca será abalado.

A ideia desse salmo no que diz respeito a morar no Tabernáculo do Senhor ou no Santo Monte pode ser dividida em duas partes:

1) Ter paz em sua jornada na Terra. Ter o cuidado do Senhor em seu caminhar, em cada atitude a ser tomada, em cada situação vivida. Ter o dia a dia cuidado pelo próprio Senhor.

2) Estar com o Senhor eternamente. Passar a eternidade com o Senhor.

Para alcançar isso, o salmista é claro: é necessário ser sincero, tanto ao falar como ao agir. Tomar cuidado com comentários maliciosos que outras pessoas fazem a respeito de alguém e também tomar cuidado para não fazer esses comentários maldosos. Não dar crédito a qualquer pessoa que possa até parecer boa, mas que deixa de lado os preceitos do Senhor. Claro que não podemos ser injustos com a atitude humana, mas devemos dar mais ênfase em nossa atenção àqueles que praticam a vontade do Senhor. Não emprestar o dinheiro pensando em ter lucros (deixemos isso para as instituições bancárias!), mas fazê-lo com a certeza que o Senhor cuidará de tudo (se tivermos problemas, nem devemos emprestar!).

Na verdade, o que o salmista cita nesse texto pode ser chamado de “regras de conduta”. Atitudes que condizem com a certeza que o Senhor está no controle. Não adianta nada dizermos com nossa boca que cremos no cuidado do Senhor e darmos testemunho de que não confiamos tanto assim (não podemos nos acomodar, é fato, mas não devemos nos preocupar exageradamente). Quer seja por preocupações exageradas com as coisas da vida como por viver de maneira inadequada com relação ao nosso semelhante.

Só vivendo assim, confiando no Senhor e agindo de maneira adequada com o próximo, de forma a dar testemunho de nossa postura e confiança, poderemos habitar no Tabernáculo do Senhor, no Seu Santo Monte.

Que o Senhor continue abençoando sua vida!

Salmo 14

Posted by Pastor Ricardo Marcadores: , , , ,

Graça, Paz e Alegria!


A corrupção do pecador e sua redenção
Ao mestre de canto. Salmo de Davi

1 DISSE o néscio no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem.
2 O Senhor olhou desde os céus para os filhos dos homens, para ver se havia algum que tivesse entendimento e buscasse a Deus.
3 Desviaram-se todos e juntamente se fizeram imundos: não há quem faça o bem, não há sequer um.
4 Não terão conhecimento os que praticam a iniqüidade, os quais comem o meu povo, como se comessem pão, e não invocam ao Senhor?
5 Ali se acharam em grande pavor, porque Deus está na geração dos justos.
6 Vós envergonhais o conselho dos pobres, porquanto o Senhor é o seu refúgio.
7 Oh, se de Sião tivera já vindo a redenção de Israel! Quando o Senhor fizer voltar os cativos do seu povo, se regozijará Jacó e se alegrará Israel.

Há tantos anos há quem queria definir que não há Deus! Não é coisa atual. Alguns dizem que filósofos no século passado “mataram” Deus, mas essa tentativa de dizer que não há Deus já é muito mais antiga.

Acredito que quanto mais o amor se esfria nos corações no correr dos anos, mais há tentativas nesse sentido e, claro, em nossos dias vemos cada vez mais pessoas tentando dizer que não há Deus, tentando provar por “A+B” a realidade que não há Deus.

Filosoficamente falando, realmente estão certos aqueles que dizem que Deus não existe. Isso mesmo! Deus não existe! ELE É! Ele trouxe à existências as coisas que existem e Ele É antes mesmo da existência. Quem existe está limitado ao tempo e ao espaço. Deus não está limitado por isso, pois Ele criou isso! Logo, DEUS É! Está além da existência. Claro que isso é uma discussão semântica e filosófica, mas se alguém quiser nos dizer que Deus não existe, podemos concordar coma pessoa e deixar claro que existe quem está limitado por tempo e espaço e Deus criou o tempo e o espaço, logo, ELE É!

Por conta do último versículo do salmo, podemos entender que esse salmo foi escrito durante o exílio, pois o salmista quer a volta para “casa”. Logo, o que o povo está enfrentando é a ausência de sua casa, de sua terra, não tendo seu próprio governo e tendo que observar muitas vezes o que os dominadores querem, tanto religiosa como politicamente. Ainda que no Exílio Babilônico isso não tenha sido tão sério (e o povo pôde manter muito de suas tradições mesmo no exílio), o simples fato de estar sob domínio já altera muita coisa. Ainda mais por estar em outra terra, sabendo que sua terra está destruída, que o Templo onde se dedicava tanto orações como sacrifícios ao Senhor não existe e ainda mais pensando que quem pode ter ficado pra trás está enfrentando muitas dificuldades também, mesmo ficando em “casa”, exatamente porque ela está arrasada.

E como escrevi, os babilônicos não obrigavam os seus dominados a negarem sua fé, mas é claro que o povo passou a ter contato com outra cultura religiosa. E como é normal entre seres humanos, os babilônicos questionavam o Deus dos hebreus, que permitiu que eles (babilônicos) fizessem o que fizeram. Se havia Deus, por que não ajudou o povo? O que não se levava e conta é que Deus estava disciplinando o povo e por isso havia permitido tal situação...

Mas é claro que o povo ouvia por todo canto questionamentos sobre Deus. Aí entendemos o contexto do salmo em questão.

Será diferente hoje em dia? Não há nem a necessidade de uma dominação política para se questionar a fé de outra pessoa, caso ela esteja passando por dificuldades. Muitos agem como a esposa de Jó, que diante da dificuldade, achou que o marido estava errado em servir ao Senhor (Jó 2.9). Mas, na verdade, o que ela estava em dúvida era se valia a pena servir esse Deus, se realmente havia esse Deus.

E o que vemos de pessoas desviadas da verdade, agindo de acordo com a própria consciência, deixando de lado as coisas de Deus em nossos dias, é um grande exagero. Muitos nem acreditam na realidade de que há Deus! E questionam abertamente a fé de quem acredita e serve a esse Deus, até mesmo questionando a ação de Deus, caso a pessoa passe por situações complicadas. E nem sabem que ou Deus permite algo para correção ou no mínimo para que a pessoa possa dar testemunho da ação de Deus! Muitos ainda ficam só no campo da correção, questionando se há necessidade de confessar pecado, e deixam de lado que Deus tem planos que estão além do nosso entendimento...

Chegará o dia que o Senhor mostrará Seu amor e cuidado. Nesse Dia, quero estar do lado da verdade. E quero poder, antes da chegada desse Dia, dar testemunho para que outros possam vivenciar comigo a bênção de servir ao Senhor, tanto agora, mesmo que com algumas dificuldades, como no futuro, eternamente com o Senhor, onde toda a lágrima do olhar será enxugada. Longe do Senhor, o sofrimento vai continuar. Com Ele, podemos até enfrentar dificuldades hoje, mas não durarão eternamente. Longe Dele, as dificuldades serão eternas.

Sirva ao Senhor. Dê testemunho de Sua ação. Não importa a dificuldade! Ele tem resposta e solução para todas as coisas e no tempo certo você verá o agir Dele. Você apenas, não, mas todo olho verá. E nesse Dia será muito melhor ter enfrentado algumas dificuldades e ter permanecido fiel à vontade do Senhor.
É claro que há Deus! O nosso Deus! E Ele cuida de nós, dando livramento das dificuldades ou ao menos força para que enfrentemos as mesmas e possamos ver a vitória do Senhor no tempo certo. Aleluia!

Que o Senhor continue abençoando sua vida!

Salmo 13

Posted by Pastor Ricardo Marcadores: , , , ,

Graça, Paz e Alegria!


Oração de fé
Ao mestre de canto. Salmo de Davi

1 ATÉ quando te esquecerás de mim, Senhor? Para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto?
2 Até quando consultarei com a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia? Até quando se exaltará sobre mim o meu inimigo?
3 Atende-me, ouve-me, ó Senhor meu Deus; ilumina os meus olhos para que eu não adormeça na morte;
4 Para que o meu inimigo não diga: Prevaleci contra ele; e os meus adversários não se alegrem, vindo eu a vacilar.
5 Mas eu confio na tua benignidade; na tua salvação se alegrará o meu coração.
6 Cantarei ao Senhor, porquanto me tem feito muito bem.
Como está a sua vida? Tens enfrentado muitas dificuldades? Provações? Há pessoas que se levantam contra você, difamando, mentindo, com inveja ou qualquer coisa assim?
Se você está enfrentando algo nesse momento que está incomodando ou se já enfrentou algo assim em algum momento da sua caminhada nesta vida, sabe que há momentos em que, realmente, pensamos em olhar pra trás. Não é só canção! É fato!
Parece que nada dá certo ou ainda parece que não tem saída mais. Parece que o problema vai nos engolir, nos abafar.
Entendo que o salmista estava enfrentando um desses momentos. No início do salmo (vs. 1-2) fala abertamente sobre a sua tristeza, angústia, pensando que nem mesmo terá fim (“Para sempre?”). Mostra claramente que está saturado ou chegando a um ponto que muitas vezes pensamos chegar, que é o nosso limite para suportar as angústias. Mas não chegamos no limite ainda. Chegar ao limite é estar definitivamente pronto para ultrapassar a nossa capacidade e o Senhor não nos prova além do que possamos suportar e ainda nos dá o escape, um alento, para que possamos enfrentar a dificuldade (1 Coríntios 10.13).
Mas sentimos muitas vezes que não dá pra enfrentar mais. As forças parecem acabar e o salmista parece estar nesse ponto, quase desistindo. E é exatamente nesse momento que ele clama, busca pelo Senhor, ora por alteração diante do quadro (vs. 3-5). Aguarda o agir do Senhor para que os inimigos que se levantam contra ele não possam sentir que são vitoriosos. Aguarda o agir do Senhor para que aquele que cria dificuldades não possa se vangloriar, achando que obteve vitória. Quando o Senhor agir, a história será mudada! Haverá vitória e aqueles que se levantam contra os que estão debaixo da vontade do Senhor terão que mudar de opinião ou enfrentar as conseqüências. Era assim com o salmista e será assim com você também! Não há dificuldade que possa ser criada por qualquer pessoa ou situação que não possa ser resolvida pelo Senhor! Fuja do pecado, deixe o Espírito Santo guiar a sua vida e não há dificuldade, ainda que pareça sem solução possível, que não seja resolvida.
E, seguindo o exemplo do salmista (v. 6), iremos louvar ao Senhor por Sua atuação em nossa vida, nos tirando da dificuldade e mostrando Seu grande Poder e Amor. Louvar agradecendo por Sua atuação.

Que o Senhor continue abençoando sua vida!

Salmo 12

Posted by Pastor Ricardo Marcadores: , , , ,

Graça, Paz e Alegria!


Auxílio contra a falsidade
Ao mestre de canto. Em tom de oitava.
Salmo de Davi

1 SALVA-NOS, Senhor, porque faltam os homens bons; porque são poucos os fiéis entre os filhos dos homens.
2 Cada um fala com falsidade ao seu próximo; falam com lábios lisonjeiros e coração dobrado.
3 O Senhor cortará todos os lábios lisonjeiros e a língua que fala soberbamente.
4 Pois dizem: Com a nossa língua prevaleceremos; são nossos os lábios; quem é senhor sobre nós?
5 Pela opressão dos pobres, pelo gemido dos necessitados me levantarei agora, diz o Senhor; porei a salvo aquele para quem eles assopram.
6 As palavras do Senhor são palavras puras, como prata refinada em fornalha de barro, purificada sete vezes.
7 Tu os guardarás, Senhor; desta geração os livrarás para sempre.
8 Os ímpios andam por toda parte, quando os mais vis dos filhos dos homens são exaltados.

Como entendemos que o v. 6 é o texto central desse Salmo, temos que partir dele para a explicação: a confiança do cumprimento da Palavra do Senhor. Mas é interessante fazer algumas observações, por exemplo, sobre onde o Salmo pode ter sido escrito. Nos parece que o Salmo foi desenvolvido na cidade (e não no campo) e nela encontramos o Templo e as Sinagogas, ele pode ter sido difundido mais nas festas e cultos dos judeus. Ele, então, está situado num contexto de profecia e de celebração. Sem contar que se trata de uma oração.

A pessoa que está preocupada com o desaparecimento dos fiéis se coloca diante do Senhor em oração, pedindo por socorro. Ele se coloca como representante da comunidade de fiéis (intercedendo por estes) que ainda permanecem mesmo sendo atacados pelos ímpios. Essa intercessão parece ser a maior intenção expressa neste texto bíblico. A pessoa que se levanta como aquele que ora, coloca os ímpios diante de sua própria maldade. Isso é algo que acontece também na profecia.

As palavras do Senhor são colocadas como a profecia contra os ímpios. Já que por mais contrária que esteja a situação, o Senhor vem e inverte o quadro, pois essa é a sua promessa e Ele não falha, o perseguidor deixa de perseguir e passa à situação de perseguido (se não se arrepender e mudar de caminho). Com isso, aquilo que o Senhor diz é Palavra libertadora e salvadora dos que O buscam. Isso nos faz ver que a Palavra do Senhor é sincera, diferente da palavra do ímpio. Essa afirmação constitui um centro para esse Salmo.

Da mesma forma que situamos o Salmo 12 como sendo produzido possivelmente na cidade e não no campo, podemos entender que ele foi escrito muito provavelmente no período pós-exílico, no tempo da afirmação da Lei com Esdras ou logo após. Mas como não sabemos a data exata deste Salmo, até porque a tradição desse texto pode ser bem anterior ao que podemos denotar do seu contexto e podemos ter um texto bem mais antigo que pode apenas ter tomado forma definitiva no período que o situamos, só podemos dizer que ele começou a ser recitado no culto e celebrações comuns, além de Festas e Cultos, por fazer parte do contexto da cidade, desde muito cedo.

Entendemos que o Salmo é uma forma de expressão da vontade do salmista em ver a atuação do Senhor e provavelmente a situação vivencial do autor do Salmo não estava em conformidade com esse seu desejo, talvez enfrentando dificuldades. Só que ele confia na atuação do Senhor que vai acontecer, mesmo que pareça impossível aos olhos humanos. Com isso, ele anuncia a salvação no Senhor, uma vez que ele conhece essa atuação, que não falha em cumprir Suas promessas, sendo que uma delas é o cuidar dos justos. A confiança aflora de tal forma que, mesmo ainda não tendo sido cumprida a Palavra do Senhor, Ele acredita na atuação do Senhor.

Isso nos ensina uma lição muito grande: mesmo que os ímpios estejam em melhor condição que os justos, o Senhor cuida destes últimos, dando aos primeiros a paga por sua atuação. Assim, devemos confiar e testemunhar o cuidado do Senhor, mesmo que aos olhos humanos pereça que nada está acontecendo, pois no tempo certo o Senhor vai agir e manifestar sobre nós a vitória!

Que o Senhor continue abençoando sua vida!

Related Posts with Thumbnails